O Bar do Caldeirão Furado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Bar do Caldeirão Furado

Mensagem por Espelho de Ojesed em Seg Jan 04, 2016 10:53 pm



O bar situa-se no térreo, abaixo dos corredores de aposentos. Este não detém sofisticação, como os inúmeros bares do Mundo Trouxa; é sujo, com um aspecto obscuro, medieval, tão abrupto quanto seu barman, o Sr. Tom; e um tanto quanto visivelmente compacto. O Bar não é apenas usado para servir seus hóspedes com bebidas, mas para fazer reservas de quartos. Localizado em um recinto escuro e mal iluminado, acaba servindo de máscara para a imundice do local. Os copos enfileirados estão a dispor de Tom, que com seu paninho sujo sempre tenta limpar quando alguém pede uma bebida. No entanto, muitas vezes acaba deixando mais sujo do que já era.

Num balcão de madeira corrompida e escura contém algumas indiferentes bebidas alcoólicas, uma das únicas coisas que o proprietário se orgulha. Que muitas vezes é furtada da mansão dos próprios parentes, desde as bebidas mais digeríveis às inibitórias ao paladar leigo. Há um pequeno sino no balcão essencial quando Tom não está por perto. Apenas uma sacudidela é necessária para chamá-lo. Também é possível ver um quadro onde ficam expostas todas as chaves dos quartos, organizado por números. Os melhores quartos são os últimos, porém lembre-se.

É o melhor para o Tom, mas provavelmente não será para você. Muitos bruxos vagos costumam se reunir no balcão, para confabulações suspeitas. Facilmente, veem-se alguns já embriagados, sendo enxotado dali pelo funcionário do local; outros bebem socialmente, fumando seu cachimbo e observando o local. Pessoas suspeitas, tais quais os Sequestradores que, volta-e-meia surgem para obter informações sobre alguns procurados ou pregar cartazes que estampam os rostos aterrorizantes destes. O assoalho é tão retrógrado, quanto os tampos dos calabouços de castelos: madeiras modestas, imensuravelmente desproporcionais e encaixadas uma nas outras com frestas por entre elas. Rangem mais que as tábuas da Casa dos Gritos.

Tom, o dono do Caldeirão, não tem o hábito de conversar com seus clientes, simplesmente por ser um velho conservadoramente bruto, exceto com personalidades, o que é escasso, pois seu comércio não é convidativo para pessoas da high society, por isso a irreverência do lugar. Algumas mesas e cadeiras espalham-se desproporcionalmente por entre o pequeno salão à frente do bar. Robert é o único garçom, que é um pouco menos ríspido com os consumidores que Tom, ou não.

O Cardápio

• Hidromel
• Cerveja Amanteigada
• Whisky de Fogo
• Milkshake de Abóbora
• Suco de Beterraba / Cenoura / Abóbora.
• Gosma Fervida de Verme.

avatar
Espelho de Ojesed
Admin
Admin

Mensagens : 47
Pontos : 19082
Data de inscrição : 03/01/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum